Laboratório Pop

18ª Mostra de Tiradentes vai homenagear Dira Paes

3 dez 2014 / 2 comentários / em Cinema / por

A tradicional Mostra de Tiradentes chega à maioridade com uma homenagem à atriz Dira Paes e também com a discussão da importância do cinema autoral no mundo contemporâneo. A mostra acontece em Tiradentes, Minas Gerais, entre 23 e 31 de janeiro de 2015.

Estão confirmados mais de 100 filmes em pré-estreias nacionais e mundiais, oficinas, debates, seminário, exposições, lançamento de livros, cortejo da arte, teatro de rua e outros formatos de atração artística, tudo isso gratuito. O público é estimado em 35 mil pessoas.

Dira Paes (ou Ecleidira Maria Fonseca Paes, seu nome de batismo) nasceu em Abaetetuba (PA) em 1969. Hoje aos 45 anos, a atriz estreou nos cinemas ainda adolescente, com 16 anos de idade, no longa “A Floresta das esmeraldas”, do diretor estadunidense John Boorman. Apenas dois anos depois, fez “Ele, o boto”, filme emblemático de Walter Lima Jr que já se aproximava do tipo de produção que a atrairia nos anos seguintes, sedimentando sua caminhada como uma das profissionais mais versáteis, ousadas e corajosas da dramaturgia cinematográfica e televisiva no país.

“Foi no momento de reaquecimento da produção de cinema (em 1994), ainda a duras penas, que a atriz paraense impôs sua presença, com cabelos pretos, pele morena, aparência de brasileira amazônica e um fácil naturalismo, testado em personagens de diferentes sotaques, com acentos do cangaço e dos pampas, apesar de sua origem no Norte”, destaca Cléber Eduardo, curador da Mostra de Cinema de Tiradentes. Ele afirma que a escolha por Dira Paes como homenageada se à identificação da atriz com o tipo de cinema valorizado na mostra e pela sua constante presença nas telas ao longo das últimas duas décadas.

 

2 comentários:

  1. Olonbayar disse:

    One more quote for acquarello on Nuri Bilge Ceylan’s . And I found out bacsuee I’m linked too 🙂 yay my first recognition!”Fair use” is ok for a critic who quotes someone else, but if a commercial company use a quote for marketing purpose (i.e. making money) I guess it’s not fair use anymore… Although one could argue, critics write to be quoted (but it’s also their way of living)

  2. Emirhan disse:

    Gareth – yeah, the 3:2 pulldown makes the speed of NTSC video very close to 24 fmares per second. (I think the actual speed is 29.97, multiplied by 4, then divided by 5.) So one doesn’t notice NTSC changing the running time of a movie much.To go from 24 fps movie to PAL, you have to speed the movie up to 25 fps. This is marginally noticeable, and cuts minutes off of running time.To go from PAL to NTSC, there’s a slowdown in the opposite direction, as well as the pulldown. I believe that’s what Dave was talking about: 15 hours for the PAL video, 15.5 for the NTSC one.

Não deixe de comentar!

Útimas de Cinema

Útimos posts