Laboratório Pop

Filme sobre Miles Davis encerra NYFF

30 jul 2015 / 2 comentários / em Cinema / por

miles

Carlos Augusto Brandão

 

“Miles Ahead” – estreia em longas do ator Don Cheadle e que acompanha a história do músico Miles Davis – terá première mundial como o filme de encerramento da 53ª edição do Festival de Nova York (25.09 a 11.10). Ao fazer o anúncio, Kent Jones, diretor do NYFF, disse que admira o filme de Cheadle por todas as decisões inteligentes que ele tomou para lidar com a questão.

 

“Mas, além disso, eu fiquei profundamente comovido por outras razões. Don sabe, como ator, roteirista e diretor e um amante da música de Miles que estratégias bem planejadas apenas levam a pontos secundários do projeto, mas no final das contas, o próprio envolvimento e atenção a cada momento e a cada detalhe é que levam um filme à vida”, completou.

 

Don Cheadle, por sua vez, manifestou sua satisfação pelo fato de o comitê de seleção ter escolhido o filme.

 

“É muito gratificante que todo o trabalho duro que tivemos para fazer esse filme, tenha nos trazido até aqui. A música de Miles engloba tudo, é pra frente, expansiva e Nova York é realmente o local em que ele fez tudo. Alice Tully Hall, Lincoln Center… são realmente os lugares certos e no momento certo”, ressaltou.

 

Primeiro filme realizado sobre o músico (1926-1991), que revolucionou o jazz para sempre, é um projeto no qual Cheadle colocou todos os seus esforços, não apenas atuando, mas também como responsável pela direção, roteiro e produção.

A trama foca o período entre 1974 e 1979 em que o músico estava afastado dos palcos e dos estúdios e contou com a ajuda de um jornalista (interpretado por Ewan McGregor), para voltar à ativa.

 

O elenco também conta com Zoe Saldana no papel de Frances Taylor, primeira esposa de Davis.

 

Para fazer o filme, o ator abriu uma campanha de financiamento coletivo para arrecadar dinheiro para os custos.

 

No vídeo que elaborou para a campanha, ele conta que Davis rejeitava o termo “jazz” como representante do trabalho dele, preferindo dizer que fazia música social, termo com o qual Cheadle se alinhou para dar início ao “crowdfunding”.

 

“É bom para este filme que a sua produção tenha sido feita através de uma experiência social”, afirmou Cheadle.

 

Conforme anunciado previamente, a première mundial de The Walk de Robert Zemeckis, abrirá o festival.

 

O filme, estrelado por Joseph Gordon-Levitt, é baseado na história real de Philippe Petit, que atravessou o espaço entre as Torres Gêmeas numa corda.   A ação ocorreu na ilegalidade em 07.08.74 e ganhou destaque no mundo todo.

 

2 comentários:

  1. Iwan disse:

    Good post, Ted. I can identify with a lot here. I remmeber when I saw Pulp Fiction with a younger audience. They were all howling at some really ugly violent scenes. It really turned me off. And I remmeber watching a Woody Allen film (I don’t remmeber which one) when the guy next to me, who clearly didn’t like Woody Allen’s humor kept saying things like, You gotta be kidding! Give me a break! Totally ruined the film for me.

  2. Rahul disse:

    about the shared epereixnce. A couple of years ago, my husband and I saw It’s a Wonderful Life on the big screen and, even though I’ve seen the movie dozens of times, I couldn’t believe how emotional the entire audience was! There were so many of us dabbing at our eyes. I do get a little emotional when watching the movie at home, but in an audience it was almost impossible to not cry.

Não deixe de comentar!

Útimas de Cinema

Útimos posts