Laboratório Pop

George Tillman Jr. aquece o frio na pré da Berlinale

6 fev 2019 / Sem comentários / em Cinema

Rodrigo Fonseca
No frio congelante que põe a capital alemã em hipotermia, às vésperas do 69º Festival de Berlim começar, na manhã desta quinta, com a projeção do esperado “The kindness of strangers”, a cinefilia germânica mergulha no debate racial com a chegada de “The hate U give” (aqui traduzido como “O ódio que você semeia”) ao circuito exibidor local.
A partir da estreia de “Pantera Negra”, em fevereiro de 2018, o ano que acabou assumiu para si a história marca de ser o ano de glória de narrativas raciais cujo lugar de fala cabe a cineastas negros preocupados em escancarar mazelas do preconceito. É o que se vê no seminal “Infiltrado na Klan”, de Spike Lee, e em “Se a rua Beale falasse”, de Barry Jenkins. Um quarto título se junta a esta seleção: “O ódio que você semeia”, de George Tillman Jr., realizador de um filme adorado no Brasil: “Homens de honra” (2000), com Cuba Gooding Jr. O foco aqui é a inadimplência do Estado (seja onde for) diante de crimes cometidos por agentes da lei contra populações negras, tendo por base o assassinato de um jovem afro-americano pela arma de um policial (branco) com miopia moral, social e étnica. Usina de carisma, a atriz Amandla Stenberg potencializa o que existe de dialético nessa narrativa ao encarnar o papel da adolescente Starr, única testemunha da morte de um colega (e crush). Ela vê a tragédia em torno do rapaz se transformar em combustível para uma série de protestos – e em um acerto de contas pessoais. Como Tillman Jr. é um diretor ainda em busca de uma voz autoral própria, sem uma técnica bem delineada, seu filme por vezes se descarrilha em sua busca por um tom de piquete, ao saltitar em quebra-molas melodramáticos de sacarose excessiva. Mas sua explosiva carga de repúdio à intolerância lhe garante frescor – e urgência -, bem amparado na montagem do romeno Mihai Malaimare Jr. (o mesmo de “O mestre”, de P.T. Anderson). E o desempenho de Anthony Mackie (o Falcão de Os Vingadores), como um chefão de crime de periferia, amplia o escopo sociológico do longa-metragem.

Não deixe de comentar!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Útimas de Cinema

Útimos posts